Acelera MGTI recebe estudantes do Programa Raízes da FDC

Acelera MGTI recebe estudantes do Programa Raízes da FDC

  No dia 24 de outubro, estudantes participantes do Programa Raízes da Fundação Dom Cabral estiveram, no Espaço MGTI, para conhecerem de perto a atuação da Fumsoft e do Acelera MGTI. Os estudantes tiveram a oportunidade de compreender o funcionamento do ecossistema de empreendedorismo e de conhecer algumas startups que passaram pelo Acelera. Jessica Martins, CEO da Fumsoft, iniciou o encontro introduzindo a Fumsoft aos alunos e contando um pouco sobre suas experiências com o empreendedorismo. Logo depois, Isabella Deschamps, Agente de aceleração do Acelera MGTI, ministrou uma pequena palestra sobre os conceitos básicos do universo de startup e como funciona o programa de aceleração. Já os empreendedores Roberto, Thaís e Lee, que estão à frente de startups aceleradas e graduadas pelo programa Acelera MGTI, compartilharam seus projetos e suas experiências pessoais. O Programa Raízes é realizado pela Fundação Dom Cabral desde 2011, com o objetivo de propiciar acesso à educação inclusiva para jovens em situação de vulnerabilidade social. “O Raízes tem como foco estimular uma atitude mais cidadã nos participantes passando por temas como sustentabilidade, empreendedorismo, filosofia, artes, finanças pessoais, língua portuguesa e brasilidade”, segundo Afonso Cozzi, professor responsável pelos projetos do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo. “O módulo Raízes de Negócios tem como objetivo dar uma visão geral do tema empreendedorismo e do papel do empreendedor no mundo empresarial, enfatizando a importância da formação de profissionais com uma mentalidade empreendedora, seja para criação de startups com finalidade lucrativa e/ou negócios de impacto social e ambiental, seja como diferencial no mercado de trabalho, para atuação como colaboradores em empresas dos vários setores da economia. A visita à Fumsoft...
Acelera MGTI gradua startups do Ciclo 2017/2018

Acelera MGTI gradua startups do Ciclo 2017/2018

Mais um ciclo do programa Acelera MGTI foi concluído com sucesso e expressivos resultados. Gerenciado pela Fumsoft, entidade com mais de 20 anos de experiência em empreendedorismo, o programa potencializou projetos inovadores de cinco startups: Azapfy, Flingo, Midhaz, See Now Buy Now e Suub. Os empreendedores finalizaram essa etapa com a missão cumprida, compartilharam as lições aprendidas e listaram os desafios que terão pela frente, no evento de graduação conduzido pela gestora do Acelera MGTI, Flávia Guerra, e pelo diretor de Empreendedorismo da Fumsoft, Wilson Caldeira. A comemoração foi celebrada com comida artesanal e chopp, no CoffeeBar, no dia 9 de outubro. #GraduamAqui: Azapfy – Distribuidora, transportadora e parceiros conectados com informações sobre a gestão da entrega, fazendo com que a velocidade das informações ande no mesmo ritmo da velocidade de suas entregas. Flingo – Plataforma que garante o menor preço em uma reserva de hotel, mesmo depois da confirmação da reserva. Monitora diversos sites de buscas e avisa o usuário caso um preço mais baixo seja encontrado. Midhaz – Monta a loja virtual para seu cliente com o conceito de dropshipping. Disponibiliza um catálogo de produtos a preço de atacado. O cliente não precisa se preocupar com estoque, logística e burocracia. See Now Buy Now – A plataforma apresenta um novo canal de vendas B2B em que permite a conexão entre marcas (confecções) e lojistas (revendedores) como uma grande rede social. O intuito é ampliar os negócios, onde novos pedidos e reposições são gerenciados por meio de tecnologia sofisticada e fácil de usar. Suub – A plataforma digital proporciona economia de tempo e dinheiro para quem não gosta...
Startups graduam na 13ª edição do Programa Acelera PUC Minas

Startups graduam na 13ª edição do Programa Acelera PUC Minas

O programa de Pré-aceleração PUC Minas conduzido pelo Acelera MGTI, em parceria com o Instituto de Ciências Exatas e Informática da PUC Minas (ICEI), conclui mais uma edição com sucesso. A BeyVision e a PLUKS foram as startups vencedoras do hackathon, promovido pela Fumsoft, em parceria com a PUC Minas. O Instituto de Ciências Exatas e Informática (ICEI) está animado com os resultados obtidos pelos projetos acelerados, segundo o Coordenador do Programa de Pré-Aceleração de Negócios ICEI – PUC Minas, João Carlos Oliveira Caetano. De acordo com Caetano, a Fumsoft representa uma parceria estratégica capaz de despertar nos alunos a vontade de inovar e empreender, “A semente que plantamos há algum tempo dentro da Universidade, agora vem gerando frutos: incentivamos a formação de equipes multidisciplinares, alunos de diversos cursos se juntando e formando equipes. O conhecimento nas diversas áreas possibilita uma troca de conhecimentos e experiências por meio da interdisciplinaridade, proporcionando às equipes mais capacidade e criatividade na solução de problemas e proposição de novos negócios.”, acrescenta. Nesta edição, o programa inovou no formato e teve como primeira etapa um hackathon que selecionou as duas startups para se desenvolverem dentro do Acelera. “Esse novo modelo se mostrou muito efetivo, ao selecionar projetos muito interessantes, e por isso pretendemos seguir com ele nas próximas edições”, enfatiza o diretor de empreendedorismo da Fumsoft, Wilson Caldeira. A graduação das startups da 13ª edição consolida uma longa parceria, que vem desde 2005 com mais de 200 alunos orientados, 800 horas de consultorias e treinamentos realizados e 55 de modelos de negócios elaborados. Projetos – A BeyVision, pensando nas dificuldades diárias de locomoção de...
Midhaz realiza evento de empreendedorismo e marketing digital

Midhaz realiza evento de empreendedorismo e marketing digital

A startup Midhaz realizou um evento intitulado “Empreendedorismo, Instagram e Você”, focado em apresentar o ecossistema de startups e ensinar conteúdos de Marketing Digital. A noite para quem empreende através do Instagram aconteceu no Acelera MGTI, em Belo Horizonte, no dia 28 de novembro. O primeiro evento da startup contou com mais de 60 participantes e foi um sucesso, todos os ingressos disponíveis foram vendidos com antecedência. Com o auditório lotado, as palestras aconteceram de forma organizada e contínua, o conteúdo seguiu uma linha de raciocínio eficiente e didática. Relevantes e objetivos, os temas abordados foram elogiados pelo público presente: empreendedorismo, ecossistema de startups, dicas de vendas no instagram, anúncios no instagram e como empreender sem ter dinheiro. O evento ainda teve um coffee break, momento de networking, retirada de dúvidas e feedbacks. O cofundador da Midhaz, Henrique Meireles, avalia que realizar um evento como esse, “é uma oportunidade de ajudar as pessoas e compartilhar conhecimento valioso”. Henrique acredita também que, “essa proposta é benéfica para todos, visto que incentiva o empreendedorismo, fortalece o ecossistema de startups e cria oportunidades para pessoas que precisam ganhar dinheiro. O desafio era adaptar a missão da Midhaz para os eventos, que é de melhorar de vida das pessoas através da venda online e ele foi cumprido com maestria”. A Midhaz é um marketplace que conecta fornecedores, lojistas e o cliente final, através de uma plataforma de venda online. Para o lojista, disponibiliza um serviço completo de ecommerce com um catálogo de produtos a preço de atacado, sem necessidade de investir em estoque. Além disso, a startup cuida da logística de entrega e...
Acelera MGTI marca presença no Hack City Belo Horizonte

Acelera MGTI marca presença no Hack City Belo Horizonte

Doze equipes foram desafiadas a desenvolver aplicações que tenham impacto na vida do cidadão belo-horizontino a partir de dados fornecidos pela capital mineira. Os participantes do evento Hack City tiveram 24 horas ininterruptas para criar soluções voltadas para os setores de turismo, cultura, educação, saúde, entre outros. O evento realizado entre 8 e 10 de dezembro, no Hub Minas Digital, no Complexo Cultural da Praça da Liberdade, contou com a participação do Acelera MGTI, representado pelo diretor de Empreendedorismo da Fumsoft, Wilson Caldeira. “Foi possível ver de perto como que as soluções para as cidades podem ser elaboradas por meio da compreensão de dados numéricos, dos problemas que são levantados a partir da visão das pessoas que vivem o dia a dia da cidade e através da orientação de especialistas. Além disso, foi possível conhecer várias soluções com o intuito de resolver problemas simples, mas direcionadas para o contexto de Belo Horizonte”, ressaltou Caldeira. Segundo ele, o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte e Governo de Minas foi focado na solução do problema. “A experiência de participar como jurado foi muito rica, porque deu a oportunidade de ver as ideias que foram geradas em 24 horas serem transformadas em soluções para a cidade”, pontuou. O Hack City contou ainda com palestras, debates e a participação de empresas ligadas à administração de Belo...